Por unanimidade, TCE reprova contas da Cruz Vermelha e quer devolução de R$ 8,9 mi aos cofres públicos

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) reprovou, nesta quarta-feira (13), a prestação de contas da Cruz Vermelha, referentes ao ano de 2013 e pediu a devolução de mais de R$ 8,9 milhões aos cofres públicos. A decisão foi unânime.

De acordo com relatório do conselheiro Nominando Diniz, foram identificadas 40 irregularidades de natureza grave na prestação de contas da entidade responsável pelo gerenciamento do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

Dentre as supostas irregularidades que motivaram a reprovação das contas, estão a não comprovação de serviços contratados e valores elevados em contratos firmados pela instituição, como por exemplo, com um contador, estimado em R$ 30 mil. Segundo o conselheiro, o preço de mercado para este tipo de serviço não ultrapassaria R$ 3,5 mil.

Na decisão, foi imputada uma multa de R$ 5 mil ao ex-secretário de Saúde, Valson Souza, e R$ 900 mil a um ex-diretor da Cruz Vermelha na Paraíba.

Com informações de Écliton Monteiro, da 98 FM

Este post tem um comentário

  1. E a sangria do dinheiro público, averbada pelo Sr. Coutinho e impensávelmente, ainda creditada pelo governo João Azevedo, que a persistir como está , com visuais já abalafo se não for prudente, queimará seu retrato antes do tempo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu