prefeitura-municipal-de-bayeux

Prefeitura de Bayeux faz varredura no IPAM e detecta várias irregularidades

As mudanças implantadas no Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores Públicos de Bayeux (IPAM) durante a gestão do prefeito Luiz Antônio já evidenciam em pouco tempo como a cidade almeja seguir em frente e esquecer o passado recente de corrupção. A qualidade no atendimento, a realização do Censo Previdenciário e o zelo pela transparência marcam a nova fase de melhorias no IPAM.

Hoje, aposentados e pensionistas, além dos servidores, são atendidos com praticidade no Instituto e têm seus processos agilmente encaminhados. O Censo realizado no último mês de novembro foi um dos primeiros passos dados na otimização dos serviços, atualizando a base de dados e cumprindo a Lei n. 10.887/04.

Nesse Censo, foram detectadas 22 iregularidades, dentre pessoas que passaram da idade, aposentados por invalidez que foram reavaliados e até faltosos no recadastramento. Havia pensionistas na faixa dos quarenta anos de idade, muito acima do limite de 21 anos previsto por lei para o recebimento de pensão. A redução de gastos, apenas com os pensionistas irregulares, foi de R$ 25 mil.

No mesmo período, a folha de servidores do Instituto foi revista pela atual superintendente, Risoneide Andrade, que assumiu o cargo em 02 de outubro, e teve o corte de sete funcionários comissionados, além de contratos e serviços terceirizados que eram desnecessários para o funcionamento do IPAM. Esta foi mais uma dignificativa diminuição de custos, que consertou erros cometidos em gestões anteriores.

Risoneide afirma que isso não é tirar o direito do servidor. “Às vezes, o pessoal pensa que estamos fazendo para prejudicar, mas queremos apenas dar direito a quem tem direito. Precisamos zelar pelo dinheiro público, pois os contribuintes precisam ter certeza que o dinheiro está sendo guardado para o futuro”, explica.

Outra ação do IPAM é o encaminhamento pela assessoria jurídica da homologação da aposentadoria, uma vez que poucos entre os 622 aposentados têm o parecer final do tribunal de contas. Além disso, o órgão contará com a presença de uma junta médica, com clínico geral e nutricionista que acompanharão os idosos e avaliarão os aposentados por invalidez.

One Comments

  • Anônimo 22/01/2018

    Tem muito equivoco nessa matéria, se quiser digo todas

Deixe uma resposta