Os vereadores de Bayeux devem apreciar na sessão desta quinta-feira (23), mais um pedido de cassação do prefeito afastado Berg Lima. É que foi protcolado na tarde de hoje, pelo lider político da cidade, Astério Santos, o mesmo que pediu a cassação de Expedito Pereira em 2002.  Astério pede, também, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar irregularidades na gestão de Berg e o afastamento cautelar dele, caso seja solto da cadeia.

O pedido é baseado em denúncias de desvio de dinheiro na locação de carros para prefeitura e funcionários-fantasmas na gestão municipal. A denúncia, também, já foi protocolado no Ministério Público Estadual. Ontem, os parlamentares acataram mais um pedido de cassação do atual prefeito, Luiz Antônio (PSDB), mas rejeitaram o pedido de afastamento do tucano. Os vereadores arquivaram o pedido de cassação de Luiz Antônio, protocolado pelo PR e PRB, na denúncia em que o prefeito é filmado cobrando R$ 100 mil para articular a queda de Berg Lima.