A polêmica em torno de quem assumirá a vaga de deputado estadual com a licença do deputado Genival Matias (Avante), ganha um novo capítulo. Teses jurídicas sustentam, baseadas em uma decisão do Supremo Tribunal Federal, que mesmo preso, o prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, deve assumir a vacância, já que é o primeiro suplente. O presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas informações de bastidores dão conta que o presidente deve empossar o segue o suplente, Dr. Américo (Avante).

Blog do Anderson Soares conversou com pessoas próximas a Berg Lima, que revelaram a falta de disposição do prefeito em assumir a vaga. Para ocupar o espaço, Berg teria que renunciar ao mandato de prefeito, decisão que está fora dos planos do gestor. Ainda segundo informações, apesar de parentes e amigos jogarem a toalha sobre o retorno dele à Prefeitura de Bayeux, Berg Lima expressa a  convição de que voltará a comandar a cidade.