Política

Polêmica: Eliza pede demissão de secretário da PMJP por privilégios a homossexuais

eliza

A deputada estadual, Eliza Virgínia (PSDB), polemizou nesta segunda-feira (23), ao pedir demissão do coordenador de Cidadania LGBT da Prefeitura de João Pessoa, Roberto Maia, por discriminação de gênero.

A deputada críticou a política de cotas adotada por Robert Maia, que concede privilégios a homossexuais. O mais recente episódio envolve a destinação de emprego, exclusivos, na gestão municipal, para o público LGBT.

“O gestor dessa pasta está usando uma conduta discriminatória contra heterossexuais. Não só no tocante à política de emprego, mas habitacional também quando libera cotas de casas para gays”, disse.

A tucana criticou, ainda, a existência de uma pasta para coordenar política públicas de cidadania LGBT. Para ela, fere o princípio da igualdade, já que a cidadania é para todos, independente da orienteção sexual.

“Não deveria existir coordenadoria de Cidadania LGBT. A cidadania é para todos. Quer dizer que nós héteros não somos cidadãos? já não basta cotas para homossexuais adquirir casas! Já não basta ambulatórios especiais para o público LGBT ! Agora tem emprego, exclusivo, para homossexuais. Não dá para aceitar, expressou.

7 Comments

  1. Jussadir Costa

    “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
    I – homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição;”
    Portanto, não pode haver privilégios individuais e isso não se trata de discriminação nem tampouco “homofobia”. Simples assim.

  2. Chega de cotas! Cotas só deve existir uma, POR CONDIÇÕES SOCIAIS. daqui a pouco o heterossexual quem vai precisar de cotas, pois não vai sobrar nada pra nós devido a tantas variedades de gêneros, a tantas desigualdades que a sociedade estar impondo.
    Deus criou o homem e a mulher, as constituições falam de homens e mulheres em qualquer parte do mundo.

  3. Fora Eliza

    Então ela é contra a secretaria de políticas públicas contra as mulheres, né? Seguindo a lógica da vereadora homofóbica (me recuso a chama-la de deputada), é discriminatório do mesmo jeito!

  4. Jussadir Costa

    Cidadão, Secretaria de Políticas Públicas é uma coisa, mas cota para mulheres também devem ser repudiadas. Não venha com o famoso vitimismo e chamá-la de “homofóbica”, pois discordar de qualquer ideologia ou opinião é um direito que cada cidadão brasileiro tem amparado pela Constituição. Você pode até se recusar a chamá-la de deputada, como disse, é seu direito de assim se pronunciar. Você pode discordar de chamá-la de Deputada que é a função que ela exerce, mas ela não pode discordar do favorecimento de uma categoria? Quer dizer que democracia só vale quando em seu interesse e não dos demais? No entanto, ela é sim Deputada quer queira ou não. Como diz um tio meu que é homossexual e é revoltado contra este mimimi atual em torno do assunto: “antes de ser homossexual, trans, travesti, gay, ou o que quer que se intitule, somos cidadãos brasileiros, com todos os direitos e deveres dos demais e não direitos diferenciados e beneficiários a uma classe ou categoria de brasileiro. Já somos protegidos pela Constituição e as demais Leis existentes. Somos homens e mulheres gays e não somos especiais nem melhores do que ninguém.”
    Sábias palavras do meu tio Altamir.
    Que você possa refletir com as palavras dele.

  5. Antonio Felipe

    E o que falar???

    .

    Tenho pena da Eliza.
    Se não consegue se destacar como político de notoriedade por participação social…consegue se destacar por ser idiota, hipócrita e de mente pequena.

  6. Anônimo

    Cidadão Antônio, com um comentário desrespeitoso destes contra alguém que, de forma legal, discorda de vossa opinião, quem está sendo intolerante, idiota, hipócrita e de mente pequena? Você pode tecer tais comentários sobre ela, mas imagina se ela chamasse os homossexuais de Taís adjetivos! O mundo desabaria. Os homossexuais são cidadãos como todos, com direitos e deveres iguais e constitucionalmente não devem ter privilégios. Devem fazer como a maioria e não se vitimizar, indo a luta, trabalhando e estudando para conquistarem seus objetivos por mérito e não por cotas, se deixando serem chamados indiretamente de incapazes.

  7. Jussadir Costa

    O comentário enviado como “anônimo”, eu Jussadir Costa foi quem enviou. Não entendi o porquê apareceu “anônimo”. Afinal, o direito ao livre pensamento e nossa liberdade de expressão previsto constitucionalmente veda o anonimato.

Leave a Reply

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com