O clima foi tenso durante reunião realizada entre os 17 vereadores de Bayeux. O encontro ocorreu na noite desta terça-feira (10), na sala do presidente Noquinha (PSL). Apenas o vereador Edson Orelha e Dedeta não participaram da reunião. A pauta seria o rompimento do legislativo com o prefeito interino Luiz Antônio (PSDB).

Ao tomar conhecimento da reunião, o prefeito foi ao encontro dos parlamentares, porém, o vereador Lico (PSB) barrou a entrada do tucano. Entretanto, depois de muito tumulto, Luiz Antônio conseguiu entrar na sala para ouvir os vereadores. Insatisfeitos, os parlamentares cobraram mais espaços na gestão municipal.

O prefeito alegou queda do FPM (caiu de R$ 400 mil e caiu para R$ 70 mil) e dificuldades financeiras para atender a todos os pleitos e ressaltou que havia honrado os compromissos com os vereadores. Luiz Antônio pediu a compreensão da câmara e foi duro ao dizer que se a corda esticasse, ele iria procurar os meios legais para denunciar os parlamentares.