Política

“Estão fazendo oposição cruel”, diz prefeito de Junco de Seridó sobre denúncia de vereador

Screenshot_2017-09-16-11-48-11

O prefeito de Junco do Seridó, Kléber Fernandes (PSB), entrou em contato com o Blog do Anderson Soares, para desmentir as acusações do vereador Fábio Júnior (Fabinho), de que teria oferecido R$ 10 mil para o parlamentar votar contra o parecer do tribunal de Contas do Estado que recomendava a reprovação das contas do tio de Kléber, o ex-prefeito Branco Simões.

Segundo o prefeito, a denúncia não tem nenhum fundamento. Ele disse que todos na cidade conhecem sua índole e jamais usaria desse expediente para cooptar apoio político. Kléber Fernandes afirmou ainda, que está sendo vítima de uma oposição cruel. Ele convocou os adversários a darem as mãos em favor do desenvolvimento do município.

“A denúncia é mentirosa. Isso não existe. Todo mundo sabe da minha índole, da minha conduta. Jamais usaria desse expediente. Estou muito tranquilo porque tenho feito uma gestão muito transparente. Estou sendo vítima de uma situação que não tem nada a ver. Tenho uma relação de respeito com Fabinho, mas estão fazendo uma oposição cruel. Quero ter um bom diálogo com a Câmara Municipal e a união de todos pelo bem da cidade”, apelou o prefeito.

3 Comments

  1. Anônimo

    O prefeito Kleber é um homem muito bom Sempre está fazendo alguma coisa pela população pela sua cidade é por isso que tá vendo essa perseguição

  2. Anônimo

    Fico imaginando o que uma alma dessa pretende com essa denuncia. Não sou do Junco, mas já trabalhei lá e conheço Kleber desde o seu primeiro dia de serviço como funcionario público. Nunca vi nada que desabone a pessoa que esse menino tem. Vem de uma família de pessoas descentes e até onde sei só tem feito aquela cidade prosperar. É uma vergonha uma denuncia como está para esse cidadão aí ….. Qual seria seu objetivo mesmo?

  3. Anônimo

    Resta flagrante à veracidade dos fatos, mediante gravação e imagens de conversa que imputam a deslealdade da atual gestão. Um vício social que mácula todo o Brasil, e que infelizmente, se diz “de integridade honesta”, mas com condenação em trânsito e julgado por captação ilícita de voto.

    Essa é a realidade de nosso país.

Leave a Reply