A deputada estadual Eliza Virgínia (PSDB) criticou duramente a atuação da deputads Estela Bezerra (PSB) à frente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba.

“A CCJ vive hoje em função da presidente, acontece as reuniões de acordo com a vontade dela. Não existe reunião fixa de reuniões da CCJ. A comissão só funciona com a presença da presidente. Isso nào é democrático nem justo”, criticou.

A tucana acusou Estela, também, de usar critérios políticos  para aprovacão das matérias no âmbito da CCJ. Segundo a parlamentar, projetos inconstitucionais são aprovados por qiestões ideológicas.

“A gente percebe, claramente, que muitos projetos são aprovados por questões partidárias e ideológica, mesmo sendo inconstitucionais, como e o caso do peojeto do cartaz. Esse projeto foi enviado ao governo e foi aprovado, sendo inconstituiconal, mas que há uma simpatia pela causa”, atacou.

Eliza Virgínia alegou que o Governo do Estado não sanciona mais da metade dos projetos da comissão, inclusive, de aliados. Na visão dela, está havendo equívico da CCJ ou da Procuradoria Jurídica do Estado.

“Projetos como o Dinaldinho Wanderley quw dispõe sobre a obrigatoriedade da publicacão na internet sobre plantões de profissionais da saúde, é vetado, por falta de interesse público. É um absurdo. Estão vetando os projetos por interesses políticos”, concluiu.