O vereador Adriano Martins (PMDB), revelou ao Blog do Anderson Soares, neste domingo (3), que a indicação do coronel Ardenildo para Secretaria de Segurança do município é pessoal e não do partido.  O vereador afirmou que o acordo para indicação da legenda foi costurado entre ele e o prefeito para contemplar todo o partido.

Segundo Adriano Martins, o PMDB deveria assunir uma secretaria na gestão, coisa que não aconteceu já que a pasta para a qual o Ardenildo foi indicado se tranaformará em uma coordenadoria. Insatisfeito, o parlamentar adiantou que vai disputar o comando da sigla no município.

“Esse espaço não é do PMDB, é pessoal. Eu articulei com o prefeito a ida do partido como um todo para uma secretaria. O coronel se adiantou, tomou a frente e esqueceu do restante dos filiados. Isso gerou uma confusão no PMDB, inclusive, vou disputar com ele a presidência da legenda  O partido em Bayeux está numa guerra infinita”, disse.