A vereadora Eliza Virgínia (PSDB) criticou a forma como o deputado Aníbal Marcolino (PSD) retorna à Assembleia Legislativa. Para a tucana, que assumiu a vaga numa articulação do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), o parlamentar não recebeu votos dos eleitores para servir de cabo eleitoral dos governantes.

“A pessoa não tem que ir para qualquer poder para ser cabo eleitoral de ninguém. O deputado que vai pra lá não deve ter compromisso com ninguém. Dizem que fui colocada por Romero, é verdade, mas não estou comoprometida com ele. Sou parceira, coreeligionária e amiga, mas vou fazer o papel de deputada, que é fiscalizar o executivo e estamos lá pra isso”, disse.