Política

Benilton diz que terceirização na educação vai gerar demissões na Paraíba

Benilton-1023x480

O ex-vereador e professor Benilton Lucena, Ouvidor do Município, externou “profunda preocupação” com o futuro dos prestadores de serviços de educação do Estado, avaliando que a terceirização promovida pelo governo do Estado não vai apenas piorar a precarização das relações de trabalho, mas gerar demissões em massa.

O mais grave, segundo Benilton, é que o governador escalou um secretário que não entende nada de educação, no caso Waldson Sousa, que foi secretário de Saúde, Articulação Municipal e atualmente responde pelo Secretaria de Planejamento, para cuidar do tema. “Waldson é o terceirizador do governador. Ele tem experiência nesse tipo de violência contra os prestadores de serviço, desde que importou a Cruz Vermelha e impôs a terceirização da saúde no Estado”, lembrou Benilton Lucena.

Para Benilton, o plano de terceirização do governador Ricardo Coutinho não é uma violência apenas contra os prestadores de serviço, mas contra o ensino estadual, uma vez que reduz o custo por aluno e a extinção de escolas.

“Somente um governo sem qualquer sensibilidade para com a Educação para empurrar um projeto tão cruel em relação aos servidores e tão devastador em relação ao ensino”, afirmou o ex-parlamentar.
A defesa que o governo está fazendo da terceirização, através de seu secretário de Planejamento, conforme Benilton, revela que o governo não tem um plano para a educação do Estado, nunca pensou em resolver o problema dos prestadores de serviço e está considerando o ensino apenas como um problema fiscal.

“O que se percebe é que o experiente terceirizador de Ricardo pretende apenas reduzir despesas para equilibrar as contas do governo e cumprir metas de responsabilidade fiscal, demonstrando que a gestão estadual não é equilibrada como apregoa”, observou.

2 Comments

  1. Alyne

    A terceirização é uma violência contra a lei que nos garante que o serviço público seja ocupado através de CONCURSO PÚBLICO. Prestadores de serviço deveriam ocupar essas funções apenas pelo tempo necessário para a realização de concurso. Infelizmente, esse senhor que se diz contra a terceirização pensa apenas nos currais eleitorais através dos cabides de emprego. Defenda os concursos!!! isso sim é o correto!!!

  2. Sandro

    O Governador indagou que a única saída encontrada foi a Terceirização pelo motivo de que o estado não poderia fazer concurso público porque teria que criar Plano de Cargos, Carreira e Remuneração. Há mais de 4 anos os últimos concursados da Educação da Paraíba não tiveram nenhum destes benefícios aí mencionados. Pelo contrário, tiveram redução dos salários até se igualar ao mínimo! Conversa afiada!!!!!

Leave a Reply