Cinco Unidades de Saúde da Família de Santa Rita foram inspecionadas e desinterditadas na última sexta-feira (30) pelo Conselho Regional de Medicina (CRM). Os locais, que enfrentaram a interdição nos anos de 2015 e 2016, agora voltam a contar com equipe médica para atendimento aos usuários.

As unidades visitadas pelo conselho estão localizadas em Bebelândia e Tibiri II. O médico responsável pela fiscalização, Euripedes Mendonça, chamou a atenção para a de Bebelândia, que, segundo ele, apresenta vantagens em relação às condições de unidades em outros municípios. “Comparando com as outras semelhantes da zona rural de outros municípios, encontramos aqui uma estrutura boa. Então, houve um ganho e um avanço para a população desta comunidade”, afirmou.

Sobre a vistoria no Padre Malagrida, em Tibiri II, onde funciona uma unidade integrada, Eurípedes Mendonça destacou que a estrutura atende ao plano nacional de unidades básicas para equipes de Saúde da Família, prevista na portaria 2.226/2009, assim como à resolução 50/2002, que dispõe sobre o regulamento técnico de projetos físicos de estabelecimentos de saúde. “Eram quatro unidades que funcionavam antes em casas alugadas e agora estão operando em uma estrutura adequada para a Atenção Básica. Aqui tem todas as condições para o exercício da medicina”, assegurou.

O representante do CRM também aproveitou a visita a Santa Rita para acompanhar as obras de reforma em execução na unidade de saúde Vidal de Negreiros, no bairro Popular, que deve ficar pronta nos próximos dias e será entregue à população.

Em janeiro deste ano, quase todas as unidades de Atenção Básica em Santa Rita encontravam-se fechadas e sem disponibilizar atendimento à população. Somente duas delas estavam abertas, mas também sem oferecer os serviços devidos aos usuários.

“Começamos o ano de 2017 com apenas dois postos de saúde abertos. Todos os demais estavam com as portas fechadas, seja porque os conselhos de saúde haviam interditado, seja pelas péssimas condições físicas destes locais, e até mesmo pela paralisação dos profissionais, que se encontravam sem pagamento. Mas estamos conseguindo reabrir e regularizar as unidades. A saúde de Santa Rita ainda não está como a população quer e precisa, mas estamos trabalhando a cada dia para colocar a casa em ordem e melhorar ainda mais os serviços”, explicou o prefeito Emerson Panta.

IMG-20170703-WA0399