Política

Sindicato repudia denúncias da oposição contra esposa de Cássio Andrade

IMG-20170628-WA0183

O presidente do Sindicato dos Bancários, Marcelo Alves, divulgou uma nota à imprensa na tarde desta sexta-feira (30), repudiando as denúncias do líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa contra Luciana Torres, esposa do secretário de Infraestrutura da capital, Cássio Andrade.

Na nota, o presidente classifica as acusações de caluniosas, irreponsáveis e politiqueiras. O sindicato afirma ainda, que ao afirmar que a funcionária participa de facções criminisosas, o parlamentar agrediu uma instituição centenária e respeitada como a Caixa Econômica Federal.

NOTA PÚBLICA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro no Estado da Paraíba – SINTRAFI/ PB, vem a público repudiar, veementemente, as ilações cavilosas divulgadas pelo Vereador de João Pessoa, Bruno Farias, em nome da bancada de oposição ao governo municipal – à exceção do Vereador Marcos Henriques e Silva -, que agride, calunia, ofende e afronta o princípio de presunção de inocência lapidado em nossa Carta Magna ao envolver a bancária e filiada a esta Entidade Sindical, Senhora Luciana Tôrres Maroja Santos, Engenheira dos quadros da Caixa Econômica Federal, bem como todos os empregados da referida instituição de crédito, em matéria sobre o processo de requalificação do Parque Solon de Lucena.

A postura irresponsável do parlamentar mirim, também é uma agressão à instituição centenária Caixa Econômica Federal, que tantos serviços tem prestado à sociedade brasileira, assim como à categoria bancária como um todo, classificada como participante de “esquemas”, de “facções criminosas” e coisas do gênero. Ao condenar por antecipação a bancária, o Vereador também atinge a Caixa, seus empregados e todos os bancários.

Antes da condenação, parte da bancada de oposição deveria saber que os procedimentos para operações de crédito e suas liberações na Caixa, ou em qualquer banco, são precedidos de análises criteriosas dos objetos dos contratos, adotando-se procedimentos rigorosos, regidos por normativos internos e condicionados à apresentação de documentos, avaliações e análises técnicas por equipes multidisciplinares, que limitam a atuação individual dos bancários nos processos.

A CAIXA já esclareceu em nota pública que “estas atividades são acompanhadas por equipe multidisciplinar e são realizadas com base na documentação apresentada pelo Proponente/Tomador, bem como nas informações coletadas nas vistorias às áreas de intervenção. Dessa forma, nenhuma ação é conduzida por uma única pessoa.”

Fica claro que o vereador, para fazer disputa política, atentou contra a honra e a dignidade da bancária e dos bancários da CAIXA, bem como de toda classe e colocou em xeque a importância da atuação daquela instituição financeira para a sociedade brasileira, ao equipará-la a lugar onde acontecem esquemas de organizações criminosas, razão pela qual este Sindicato vem a público prestar irrestrita solidariedade à mencionada bancária, que continua gozando de nossa confiança e respeito.

João Pessoa (PB), 30 de junho de 2017.
Marcelo de Lima Alves
Presidente

1 Comment

  1. Glauco dos Santos Gouvêa

    Não é o Sindicato dos Bancários. É o Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro do Estado da Paraíba.

Leave a Reply