Após três anos e meio, termina nesta quinta-feira, 22, o mandato do Professor Charliton como Presidente Estadual do Partido dos Trabalhadores da Paraíba. “O exercício da presidência do PT foi para mim, sem dúvida alguma, a experiência mais importante da minha história de militância”, destaca.

Em novembro de 2013, o Professor Charliton foi eleito presidente do PT da Paraíba, porém, sua militância no partido completa 31 anos. “Antes de chegar no Processo de Eleições Diretas que resultou na escolha do meu nome pela militância e isso se fez através de um amplo debate democrático, comecei a viver o partido ainda nos anos 80, quando residia na cidade de Cuité. Naquele contexto acompanhei a redemocratização negociada do Brasil e o debate da urgência da formação de uma Assembleia Constituinte”, lembra.

“Cresci vendo os erros e acertos do PT e posso destacar que tivemos muito mais acertos ao longo da nossa trajetória. Durante esses 31 anos, vivi importantes etapas do nosso partido, entre elas, a construção de diversos diretórios nos municípios paraibanos, entre eles na minha terra Natal. Em Cuité fui filiado, presidente, candidato a prefeito e a vereador”, acrescenta.

Na sua caminhada dentro do Partido dos Trabalhadores, o Professor Charliton foi dirigente estadual e assumiu a Secretaria Geral, Secretaria de Comunicação e a Vice-presidência do partido.

“Foi com a minha eleição para presidente estadual que celebrei a minha trajetória e hoje entrego este importante cargo com a cabeça erguida, sabendo que os desafios foram muitos ao longo desses três anos e meio. No Brasil e na Paraíba muita coisa mudou. Nacionalmente vivemos um brutal ataque a democracia e, consequentemente, nas conquistas sociais, com a retirada dos direitos dos trabalhadores. E como sempre o PT não se calou, nos colocamos como protagonistas das grandes lutas sociais. Participamos ativamente dos grandes debates e junto com os movimentos sociais e sindicais, ocupamos as ruas deste Brasil”, enfatiza.

Fazendo um balanço da sua atuação, o Professor Charliton ressalta que entrega o partido “com essa condição de altivez que sempre forjou a história do PT”, e finaliza com um amplo agradecimento: “Agradeço aos mais de 35 mil filiados, dirigentes e lideranças que estiveram conosco nessa difícil e honrosa missão partidária. Meu muito obrigado para todos aqueles, mulheres e homens, que estiveram ao nosso lado nos momentos mais difíceis que enfrentamos neste período. Minha gratidão por entregarem suas histórias e momentos das suas vidas para a construção do nosso partido. Para todos que nunca renunciaram ao sonho de um Brasil mais justo, comunico que continuaremos na luta e nas ruas. Viva o PT!”.