Apesar dos protestos da oposição e dos representantes do Poder Judiciário, Defensoria Pública e Tribunal de Contas contra dispotivo do Governo do Estado que limita o repasse aos poderes, a Assembleia Legislativa aprovou, nesta quarta-feira (21), a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Representantes do judiciário se reuniram, ontem, com o presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, para tentar demover o governador da ideia, mas não houve avanços. O placar foi de 18 votos a favor e 10 contrários. Os deputados entraram em recesso devendo voltar no dia 30 de julho.

O governador Ricardo Coutinho destacou que a LDO respeita os poderes e que a funcionalidade dos orgãos deve funcionar dentro da realidade do estado. “A lei respeita os poderes, assefurnado a funcionalidade, mas dentro da realidade do estado”, disse o governador.