A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (2), operação denominada de Irerês, para apurar possíveis irregularidades em nas obras do novo Parque da Lagoa. A PF investiga desvio de R$ 6,4 milhões. Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos em João Pessoa, na sede da empresa responsável pela obra e na casa do proprietário da construtora.

A Justiça ainda bloqueou os bens da empresa investigada e proibiu que a prefeitura de João Pessoa realize novos pagamentos referentes ao contrato de repasse nº 782223/2012/MCidades/CAIXA. Através de nota à imprensa, a Polícia Federal disse que as investigações ocorrem em segredo de justiça e as informações iriam se restringir à nota.

O nome da operação é uma alusão ao Irerê, espécie de marreco facilmente encontrado nas águas da lagoa. “Tanto que, até o início do século XX, antes da urbanização do parque, o local era conhecido como ‘Lagoa dos Irerês’ “, informou a PF-PB.