Em coletiva de imprensa na Secretaria de Saúde do Estado nesta quinta-feira (25), foi apresentada uma certidão emitida pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba. A secretária, Cláudia Veras, apresentou a lista correta atestando que o documento divulgado na semana passada trata-se de uma fraude com fins alheios ao bem da coletividade.

O procurador Geral do Estado, Gilberto Carneiro, confirmou os dados apresentados pela secretária, corroborados pelo parecer do Tribunal de Contas e anunciou que acionará, criminalmente, todos que explorarem a lista fraudulenta para tentar  causar intranquilidade no seio do Governo, pois pessoas que viram seus nomes acompanhados de valores acrescidos, queriam ir à justiça receber a diferença.

Já a secretária de Saúde do Governo do Estado, Claudia Veras, voltou a considerar como “irresponsável” a divulgação da lista dos servidores codificados expostas em sites na última semana, e que tentaram levar para o paraibano uma situação que, segundo ela, não condiz com a realidade. Ela explicou que o número de servidores codificados de 8.587 é correto, mas o valor informado para o pagamento é bem aquém do que foi divulgado.

A lista dizia que os codificados haviam recebido R$ 24 milhões em novembro de 2015, quando, na verdade, o número correto seria R$ 15.651.378.89. Conforme a secretária, os dados foram repassados ao Tribunal de Contas do Estado na prestação de contas do ano de 2015 e, para comprovar, ela apresentou ofício e o parecer do Conselheiro André Carlos Torres, atual presidente da Corte de Contas do Estado. Além da lista, a secretária apresentou os valores reais e atualizados de todos os codificados do Estado.
Paraíba.com