O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) revelou ao Blog do Anderson Soares, nesta quarta-feira (24), que o PSDB ainda avalia se permanece na base aliada do presidente Michel Temer (PMDB).

Cássio afirmou que os tucanos observam, diariamente, os desdobramentos da delação para chegar a definição. Questionado qual seria a solução para a crise política no país, o tucano disse que a saída passa pelo TSE.

A Corte Eleitoral já marcou o julgamento da chapa Dilma/Temer para o dia 6 de junho. Caso a chapa seja cassada, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM) assume a Presidência e convoca eleições indiretas.