Os vereadores de João Pessoa repercutiram nesta quinta-feira (18), denúncias dos donos do grupo JBS, em que comprometem o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB). Tibério Limeira (PSB) apresentou requerimento solicitando apoio da Câmara Municipal da Capital para realizações de eleições diretas do país. O pedido foi aprovado pelos parlamentares.

De acordo com Tibério, os presidentes da Câmara Federal e do Senador não teriam condições moral de conduzir o país, já que também são alvos da operação Lava Jato. O argumento teve o apoio de alguns parlamentares. Porém, o vereador Bosquinho (PSC) disse que a tese é inconstitucional e que para haver eleições diretas teria que modificar a constituição.

O clima esquentou quando a vereadora Sandra Marrocos (PSB) declarou, em aparte, que hoje era uma dia feliz, uma data para comemorar. A socialista foi repreendida pelos colegas que pediram respeito para o pior momento político e econômico em que o Brasil está vivendo em toda sua história. Na defesa de Sandra, Marcos Henrique (PT) disse que é compreensível a fala da colega porque “as máscaras estão caindo”.