Política

Pacientes reclamam de atendimento em hospital da Unimed: “Aqui tá um lixo”

IMG-20170320-WA0201

Não é só em hospitais públicos que faltam capacidade para atender a demanda sempre crescente de pacientes que procura atendimento médico. Na Unimed da Torre, hospital sede do maior plano de saúde do estado, os problemas são semelhantes a de um hospital público.

Pacientes nos corredores em macas por falta de leito, superlotação e crianças sendo atendidas no colo das mães tem virado rotina na unidade hospitalar. O Blog do Anderson Soares recebeu denúncias de pacientes insatisfeitos em pagar muito caro o plano e receber atendimento de péssima qualidade.

“Essa é a realidade da Unimed. Crianças sendo medicadas no colo das mães em cadeiras de rodas porque não tem macas. É o mesmo lixo que o SUS e ninguém fiscaliza. O povo está sendo medicado nas cadeiras. O hospital não suporta a capacidade de usuários. Cheguei pra fazer uma tomografia às 16h e o laudo da tomografia só saiu às 20h30”, disse o usuário da Unimed, Rubens Braga.

IMG-20170320-WA0200

2 Comments

  1. Daniel

    Reportagem vagabunda, irresponsável e oportunista.

  2. Mara

    Parabéns pela reportagem! A realidade é esta mesmo! Vale salientar que quando o paciente (cliente) precisa ir para o apartamento, a lista de espera é de pelo menos 48 horas. Pagam um plano caríssimo para ser atendido nos corredores sem privacidade alguma, tendo que mostrar as partes íntimas para todos os presentes no local.

Leave a Reply