O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD) não ficou nada satisfeito com a composição do acordo feito entre vereadores governistas e oposicionistas para eleição da Mesa Direta da Câmara de João Pessoa.

Na conversa com alguns vereadores, Cartaxo revelou a preocupação com divisão da base  e o fortalecimento da oposição na disputa. O prefeito não externa, publicamente, mas confidencia para pessoas próximas que está preocupado com a união PSB e PSDB.

Acredita que pode haver surpresas e traições. Cartaxo sabe muito bem como funciona os bastidores da CMJP e estava lá quando o professor paiva se aliou à oposição na época para derrotar a candidata governista Nadja Palitot e se tornar presidente do Poder Legisltivo.

Além disso, informações dão conta que o prefeito tem que conviver com pressões de aliados do PSD, alegando que o PSDB foi bem contemplado pela coligação ao eleger três tucanos, deixando vereadores da “tropa de choque” de Cartaxo de fora da CMJP.

Após perceber que deixou correr frouxo demais a disputa na base governista, Cartaxo entrou de cabeça no processo eleitoral para apagar o incêndio. Ele vai conversar, individualmente, com os 16 vereadores da bancada.

A ideia é quebrar o acordo com a oposição. Segundo fontes próximas ao prefeito revelaram ao blog, pelo menos três parlamentares que declararam apoio ao tucano podem ser convencidos a mudar de ideia.