O Tribunal de Contas julgou irregulares as contas de 2010 da ex-superintendente da Semob e atual secretária de Administração do Estado, Laura Farias. A informação foi divulgada pelo jornalista Lenilson Guedes, no blog Os Guedes.
De acordo com o TCE, pagamentos indevidos e ilegais aos integrantes da Junta Administrativa de Recursos de Infração (JARI), por sessões extraordinárias por ela realizadas, foi uma das irregularidases.

Ela também foi punida com uma multa pessoal de R$ 2 mil por desatendimento às normas financeiras, contábeis e orçamentárias, pela afronta aos ditames da Lei de Licitações e Contratos, pela execução parcial do objeto de contrato de concessão da execução de serviços, bem como por prorrogar contratos sem comprovação da obtenção de preços e condições mais vantajosas para a Administração.

Laura Farias terá 60 dias para o recolhimento voluntário das multas aos cofres estaduais, através do Fundo de Fiscalização Financeira e Orçamentária Municipal.

De acordo com o processo, julgado pela 1ª Câmara do TCE, houve pagamento indevido de gratificações (jetons) a integrantes da Junta Administrativa de Recursos de Infração (JARI), em reuniões realizadas no exercício de 2010, no montante de R$ 8.316,00, sendo R$ 7.128,00 por audiências ordinárias e R$ 1.188,00 por extraordinárias.