No próximo sábado (12), em alusão ao Dia Nacional da Prevenção à Audição (10 de novembro), serão disponibilizados orientações relacionadas à saúde auditiva para a população em geral, em especial, os pacientes com algum tipo de perda auditiva, acontecerá a partir das 15 horas, no Largo da Gameleira, em Tambaú, João Pessoa. O objetivo do evento é informar, que para cada tipo de perda auditiva existe uma solução.

De acordo com a organizadora do evento, Siumara Bergmann este será um momento único, dedicado à boa audição e a troca de informações. “A meta é contribuir para uma melhor qualidade de vida dos pacientes e mostrar que as inovações tecnológicas surgem para melhorar sensivelmente a audição e a comunicação de pessoas com determinados tipos de deficiência auditiva”, explicou.

No local serão instaladas duas tendas, com profissionais capacitados, para receber e orientar a população sobre perdas auditivas, tratamentos e inovações tecnológicas. Para a Fonoaudióloga da Politec Saúde Paraíba, Rogéria Dias, o evento é de extrema importância, pois leva informação e conhecimento. A especialista ainda lembra que “A audição é um dos sentidos mais importantes para se ter uma boa comunicação, por este motivo é necessário cuidado redobrado e acompanhamento com especialista da área”, defendeu.

A ação é promovida pela empresa Cochlear, líder global em soluções auditivas implantáveis. Entre as soluções para problemas auditivos, que serão apresentadas durante o evento, estão o Sistema Baha e o Implante Coclear.

O Sistema Baha é um tipo de prótese auditiva óssea ancorada e surge como uma alternativa para resolver casos em que os aparelhos convencionais não atendem as necessidades do paciente com problemas auditivos. É capaz de melhorar consideravelmente a audição e a qualidade de vida de pessoas com determinados tipos e grau de deficiência auditiva.

Já o implante coclear é uma boa solução para pessoas com perda auditiva moderada a profunda em ambos os ouvidos que não mais têm benefícios com os aparelhos auditivos. É um dispositivo médico que imita a função de audição natural do ouvido interno. Ao contrário dos aparelhos auditivos, que simplesmente amplificam o som, os implantes cocleares desviam da parte danificada do ouvido interno e enviam os sinais elétricos diretamente ao nervo auditivo.

Como os implantes cocleares estimulam o nervo auditivo, diretamente, o som pode ser ouvido mais claramente do que algumas pessoas experimentam com os aparelhos auditivos.

Deficiência auditiva

Entre todas as deficiências, a auditiva ocupa o 3º lugar. Estima-se que 16% da população mundial são afetadas por problemas na audição.

Serviço

Os pacientes com perda auditiva devem procurar um médico otorrinolaringologista, que fará o encaminhamento para os serviços de referência, onde acontecerá o acompanhamento adequado e realização de exames necessários.

Os portadores de deficiência auditiva que necessitarem usar um sistema de vibração ancorado ao osso (Sistema Baha) ou um implante Coclear deve ser encaminhado para uma fonoaudióloga, que fará uma avaliação mais detalhada. Os planos de saúde e o Sistema Único de Saúde (SUS) fazem o procedimento. Em João Pessoa o atendimento ambulatorial é realizado no Hospital Edson Ramalho e na Funad. Já as cirurgias são realizadas no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW).