O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), lamentou nesta sexta-feira (28), a postura do governador Ricardo Coutinho (PSB) e de aliados do socialista em relação à vinda do ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), a João Pessoa para inspecionar e liberar recursos para conclusão do viaduto do Geisel.

Leia também: Estela critica vinda de ministro ao Estado e sugere que ele seja recebido com hostilidade

Em contato com o blog do Anderson Soares, Cássio disse que as declarações da deputada Estela Bezerra (PSB), sugerindo que o ministro seja recebido com hostilidade, simboliza uma mentalidade atrasada. Ele alfinetou o governador ao ressaltar que obra pública pertence à população e não a governos.

Leia mais: Governador diz que Cássio boicota a PB e manda recado para ministro: “Não vivo de ameaça”

“As declarações são de um atraso impressionante. A obra pública não tem dono, dono é o povo que é beneficiário dela e paga seus impostos. E nada mais atrasado do que achar que existe imposto municipal, Estadual ou Federal quando na verdade tudo é dinheiro público. Visão patrimonialista, arcaica e atrasada que levou o Brasil a maior crise da sua história”, declarou.

Além de trazer recursos para o viaduto, o ministro vai liberar dinheiro para obras do VLT (Veículos Leves sobre Trilhos) na grande João Pessoa. Segundo o tucano, o total de investimentos do Ministério das Cidade na Paraíba chega a R$ 60 milhões. Além da capital,  Bruno Araújo visitará Campina Grande.

“O Ministro vem para trabalhar pela Paraíba. Vem liberar recursos não só para o viaduto como também para o VLT de Cabedelo/ João Pessoa/ Santa Rita e também para outras cidades. São investimento na ordem de R$ 60 milhões”, revelou.