O lider da oposição e situação na Assembleia Legislativa travaram uma discussão nesta quarta-feira (26), na tribuna da Casa, sobre a construção de estradas na Paraíba.

Hervázio Bezerra (PSB) desafiou o Renato Gadelha (PSC) a provar declaração dada, ontem na Rádio Arapuan FM, de que tinha assinado ordem de serviço para construção de várias estradas no Estado, à época em que foi secretário de Infraestrutura do Governo Maranhão (PMDB).

Segundo o socialista, não há nenhuma obra assinada por Renato, mas admitiu que o superintendente do DER à época, Carlos Roberto Targino, autorizou o início de algumas obras, porém, muitas nem sequer começaram.

” O DER deu ordem de serviço para início de algumas obras, mas grande parte delas nem sequer foram iniciadas. O senhor não assinou nenhuma. Aquelas obras que o senhor era secretário na época nenhum sequer foi iniciada e todas foram pagas pelo governador Ricardo Coutinho”, afirmou.

Renato Gadelha reconheceu que exagerou ao afirmar que as obras foram assinadas por ele, no entanto, registrou que Hervázio reconheceu que as estradas foram iniciadas e algumas até inauguradas na gestão de Maranhão.

“Ele está com alista de todas as estradas. Ele está ao lado de Gervásio Filho que foi testeminha que nós inauguramos a estrada de Catolé do Rocha a Patu. Depois o governador fez a marcação horizontal da estrada e reinaugurou a obra. Nós demos ordens de serviço a todas elas. Todas as estradas que o governador elencou como dele, ele fiscalizou todas, mas o dinheiro, a licitação e a ordem de serviço foram realizadas pelo governo Cássio e Maranhão. Reconheço que exagerei ao dizer que assinei, mas todas foram assinadas por um subordinado meu”, afirmou Gadelha.