A Comissão dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa da Paraíba, divulgou nota na noite desta quinta-feira (20), repudiando as agressões físicas e psicológicas, supostamente, cometidas pelo secretário Executivo de Comunicação Institucional do Estado, Célio Alves,  contra a namorada, uma adolescente de 16 anos.

O caso chegou ao conhecimento do público, hoje à tarde, através de um vídeo gravado pelo próprio Célio – que vazou nos grupos de WhatsApp – onde supostamente o secretário teria agredido a menor. A jovem divulgou também, fotos em sua página no Facebook com sinais da agressão, em que acusa o radialista de violência doméstica.

Na nota, a Comissão cobra das autoridades competentes que apurem, devidamente, todos os aspectos que envolvam a situação. Os deputados afirmam que a violência doméstica se configura em grave violação aos Direitos Humanos. As imagens e vídeo não serão exibibidas pelo blog para evitar exposição da menor.

Confira a Nota:

A Comissão de Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa da Paraíba manifesta indignação às práticas de violência física e psicológica sofridas por uma adolescente, promovida por seu namorado, o secretário executivo de Comunicação Social do Estado, o radialista Célio Alves.

Esta Comissão, a partir dessa situação de violência doméstica e de gênero, vem a público repudiar tais atitudes e exigir das autoridades competentes que apurem devidamente todos os aspectos que envolvem as situações expostas pelos envolvidos e que tomem as devidas providências.

A Organização das Nações Unidas classifica a violência contra mulheres e meninas como uma grave violação dos direitos humanos, com consequências físicas, sexuais, psicológicas e sociais. O feminicídio, decorrência mais extrema dessa violência de gênero, só recebeu legislação específica nos últimos anos. De acordo com o Mapa da Violência contra a Mulher/2015, a Paraíba ocupa hoje o 6º lugar nacional no número de assassinatos de mulheres, e é o 2º estado do Nordeste com maior número de casos registrados de violência doméstica.

Considerando os indicadores de violência expostos na Paraíba e a grave ameaça à vida das mulheres, estamos tornando central para esta Comissão o empenho contra a violência contra as mulheres.
Assinam:

Deputada estadual Camila Toscano (membro titular)
Deputada estadual Estela Bezerra (membro titular)
Deputado estadual Tovar Correia Lima (membro titular)
Deputado estadual Anísio Maia (membro titular)