Após repercussão da informação de que o Restaurante Sal e Pedra suspenderia o fornecimento das refeições da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Bayeux, na próxima segunda-feira (10), o proprietário do estabelecimento, João Paulino, entrou em contato com o blog para fazer algumas ponderações.

Leia também: Fornecedor suspenderá refeições da UPA de Bayeux por atraso no pagamento

Paulino informou que, de fato, existe atraso no pagamento, mas tudo está dentro do prazo legal estabelecido no contrato com a Prefeitura. A UPA foi inaugurada há três meses e nesse período é o empresário quem fornece as refeições para pacientes e funcionários. Ele afirmou que o primeiro pagamento já foi efetuado.

“Em agosto, a Prefeitura efetuou o pagamento. De fato há um atraso do segundo mês, mas o contrato diz que o município tem até trinta dias para pagar, após a nota ser atestada. A gestão pode pagar antes, mas legalmente, tem esses trinta dias. O prazo de pagamento do segundo mês vence no dia 12”, explicou.

João Paulino garantiu que já conversou com o prefeito Expedito Pereira (PSB) sobre o caso e que o gestor prometeu efetuar o pagamento. Segundo o comerciante, não será necessária a suspensão das refeições.