A Coligação “Bayeux com Atitude”, ingressou com uma ação, neste sábado (1), na Promotoria de Justiça Eleitoral da cidade, denunciando o prefeito e candidato à reeleição Expedito Pereira (PSB), por prática de nepotismo.

Segundo a denúncia, a filha do prefeito, Helen Marina Cavalcante Pereira, foi admitida em 1 de janeiro de 2015, no cargo de médica plantonista da UPA, recebendo salário de mais R$ 4 mil.

Na ação, os advogados alegam que a prática se configura em crime de nepotismo, haja vista que a contratação de servidores com grau de parentesco com o gestor, é estritamente proibida.

Veja o documento:

img-20161002-wa0027