O prefeito de Santa Rita, Netinho de Várzea Nova (PR), reagiu com estranheza a notícia publicada, com exclusividade, pelo blog do Anderson Soares, sobre a convocação da Câmara Municipal do município para julgar o afastamento dele da Prefeitura.

É necessário maioria absoluta dos votos para afastar Netinho, ou seja, treze dos dezenove. Com a iminente saída do gestor, quem assumiria o Poder Executivo seria o vereador Farias (PDT), segundo-secretário da Mesa Diretora, já que o presidente, vice e secretário são candidatos à reeleição.

Netinho questionou o real interesse dos parlamentares de o afastarem, há menos de uma semana da eleição e insinuou que a decisão da Câmara seria para  utilizar o dinheiro da gestão municipal na campanha eleitoral.

” Essa alternância de poder não é onteressante para cidade. Qual é o interesse do vereador Farias assumir dois meses de mandato? O vereador que já esteve do meu lado e do lado de Reginaldo e, por não ter conseguido nada, agora quer ser prefeito? Não adiante me tirar como bode expiatório. Todo mundo sabe que na gestão  de Reginaldo o governo foi rateado entre os vereadores. Estou doente emocionalmente com essa situação. É como se, de repente, por ser eleição,  alguém estivesse precisando de dinheiro emprestado e resolvesse meter a mão no dinheiro público”, expressou Netinho.

Apesar do desabafo, o prefeito disse que acatará a decisão do Legislativo. De acordo com ele, essa alternância de poder gerou todo o caos administrativo e financeiro na cidade, porque não deu nem a ele nem a Reginado Pereira (PRP), o direiro de planejar as ações para o município.