Após o juiz Marcial Henrique, da 61ª Zona eleitoral em Bayeux deferir o registro do candidato à reeleição no município, Expedito Pereira, a coligação do candidato Berg Lima (PTN), recorreu da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral.

O advogado da Coligação, Israel Rêmora, disse que o prefeito não tem condições jurídicas de ser candidato porque teve as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Para ele, o TRE vai fazer a correção e os votos do socialista não serão computados

“Não concordamos com a decisão do juiz. entendemos que Expedito por ter as contas reprovadas pelo TCU, não tem condições jurídicas  para ser candidato. Protocolamos recurso ao TRE. Possivelmente, com a procedência da ação, os votos de Expedito não serão computados”, afirmou.