Política

Lira justifica voto pela manutenção dos direitos de Dilma: “Segui orientação”

Raimundo Lira

O senador Raimundo Lira (PMDB), explicou com exclusividade, ao Blog do Anderson Soares, nesta quinta-feira (1), porque votou pela manutenção dos direitos políticos da ex-presidente Dilma Roussef (PT).

Lira disse que consultou o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira e ele teria lhe orientado a votar contra a inabilitação dos direitos da petista.

O senador disse ainda, que entendeu que a manifestação pública do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), era o posiconamento do partido.

“Eu fiz uma consulta ao líder e ele me orientou a votar nesse sentido. Vi a manifestação pública do voto de Renan Calheiros e entendi que era a orientação do partido. Como sou disciplinado, segui a orientação do PMDB sem entrar no mérito”, justificou.

Para o peemedebista, a decisão dos senadores foi humana,  já que Dilma foi punida com a perda do mandato. “Seria desumano retirar também os direitos politicos. Retirar o mandato de um presidente já é algo muito duro”, afirmou.

Questionado se a decisão não era inconstitucional, o parlamentar destacou que a responsabilidade pela condução do processo foi do presidente do Supremo Tribunal Federal.

” A responsabilidade disso é do presidente do Supremo Tribunal Federal. É uma decisão complexa. Acho que não deveria fatiar, mas o presidente do STF aceitou”, concluiu.

1 Comment

  1. Reginaldo Isbelo

    Já que ficou com direito,as finanças do RS, estão em ordem, os gaúchos merece ela,no governo,para,a mesma ,deixar mais arrumada ainda.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén