O presidente do PTC em João Pessoa, Antônio Arroz, confirmou nesta segunda-feira (22), a informação revelada com exclusividade ao blog do Anderson Soares, sobre a retirada do apoio do partido à candidatura de Cida Ramos (PSB).

Ele disse que a decisão é pessoal, mas várias lideranças da legenda decidiram acompanhá-lo. Arroz justificou o rompimento, alegando que seus eleitores não aceitam o apoio à candidatura do PSB.

Arroz disse que havia comunicado o posicionamento, de forma amigável, ao coordenador da campanha socialista, Waldson de Sousa, mas a postura do PSB foi muito arrogante.

“Tinha comunicado que não ia dar as costas aos meus eleitores. Eles não aceitam meu apoio à candidatura do PSB, mas foi uma decisão pessoal. Na verdade sempre quis ficar neutro em ralação à disputa majoritária, mas como sou democrático, acatei a decisão da maioria em apoiar o PSB. Tenho minhas posicões pessoais e não tenho culpa se as lideranças do partido decidiram me acompanhar. Já vi uma informação que vai me destituir da Direção do partido sem sequer me ouvir. É uma postura arrogante, autoritária. Me deixem fazer minha campanha”, afirmou.