Política

Veneziano diz que PMDB se apequenou ao apoiar Cartaxo e terá consequências 2018

1468598490600-veneziano

O deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB) lamentou neste sábado (30) a decisão do partido de romper politicamente com o governador Ricardo Coutinho e anunciar apoio à reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), em João Pessoa. Segundo Veneziano, a decisão significa um “apequenamento” do PMDB no cenário político estadual.

Veneziano disse que a decisão trará graves consequências ao partido, sobretudo nas eleições de 2018. “O PMDB se submete a um arranjo político partidário que difere de sua postura nas eleições de 2014. O PMDB se enfraquece e mostra um posicionamento que poderá trazer graves consequências em 2018, por exemplo”, afirmou Veneziano.

Ele lembrou que vinha defendendo a candidatura própria do partido em João Pessoa, com a postulação do deputado federal Manoel Júnior (PMDB-PB), que trabalhava o fortalecimento de sua indicação como candidato a prefeito da capital. Porém, após a desistência de Manoel Júnior, Veneziano acreditou que o partido deveria discutir internamente sua posição futura, não anunciar um posicionamento de forma repentina.

“Um partido forte e grande como o PMDB não suporta decisões tomadas de forma individualizada. Esse posicionamento só faz com que o partido se torne pequeno. Lamentavelmente, o projeto do PMDB em João Pessoa será o de ser mero coadjuvante na eleição deste ano, e, muito provavelmente, com drásticas e complicadoras consequências em 2018”, afirmou Veneziano.

Assessoria

2 Comments

  1. saulo tarso de oliveira

    Acho que o PMDB ja vem de muito tempo se enfraquecendo e como parece que muitos so pensam em cargos publicos e vantagens, seja em qualquer esfera da sua atuação politico partidária, que não sabemos ondem vão parar com tanto fisiologismo

  2. Radames

    O que está tornando o PMDB pequeno e falta de unidade Estadual, cada um só quer olhar pro seu terreiro. Em uma eleição municipal, cada município deve ter autonomia pra fazer suas alianças. Agora o Sr. está pensando em 2018, e esquece o hoje.

Leave a Reply