O deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB), sondado para vice na chapa encabeçada pelo prefeito Romero Rodrigues (PSDB), não enxerga com bons olhos uma chapa puro-sangue em Campina Grande.

Ele disse que a conjuntura política exige a soma de forças em torno do projeto de reeleição de Romero. Para o tucano, o ideal é escolher um vice que não faça parte do grupo político ao qual faz parte.

“A ideia é somar forças. Nomes que venham do PSDB e PSD, no meu entendimento, não somam. Somos da mesma origem política, do mesmo grupo. Os eleirores são os mesmos. O ideia é trazer alguém fora do grupo que agregue”, explicou.