A secretária de Planejamento de João Pessoa, Daniela Bandeira; o superintende da Sudema, João Vicente, e o promotor de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Social da Capital, José de Farias, participaram de reunião, na manhã desta quarta-feira (22), na sede do Ministério Público Estadual (MPPB), para discutir a polêmica em torno do licenciamento ambiental para o início das obras na barreira do Cabo Branco.

A polêmica começou no início desta semana, quando o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) disse que a Prefeitura da Capital não iniciou a obra por que a Sudema não libera licenças. O superintende João Vicente, por sua vez, disse que o órgão sequer recebeu projeto da PMJP.

Na reunião de hoje, ficou definido que serão iniciados imediatamente estudos ambientais para o licenciamento da intervenção no continente, incluindo a drenagem do Altiplano Cabo Branco, com a revitalização do Rio do Cabelo e a recomposição da cobertura vegetal da falésia.

Na oportunidade, também ficou estabelecido que serão realizadas reuniões periódicas com técnicos da Suplan, Sudema e MP para condução das medidas administrativas necessárias para o licenciamento da obra.

A secretária de Planejamento de João Pessoa, Daniela Bandeira; o superintende da Sudema, João Vicente, e o promotor de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Social da Capital, José de Farias, participaram de reunião, na manhã desta quarta-feira (22), na sede do Ministério Público Estadual (MPPB), para discutir a polêmica em torno do licenciamento ambiental para o início das obras na barreira do Cabo Branco.

A polêmica começou no início desta semana, quando o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) disse que a Prefeitura da Capital não iniciou a obra por que a Sudema não libera licenças. O superintende João Vicente, por sua vez, disse que o órgão sequer recebeu projeto da PMJP.

Na reunião de hoje, ficou definido que serão iniciados imediatamente estudos ambientais para o licenciamento da intervenção no continente, incluindo a drenagem do Altiplano Cabo Branco, com a revitalização do Rio do Cabelo e a recomposição da cobertura vegetal da falésia.

Na oportunidade, também ficou estabelecido que serão realizadas reuniões periódicas com técnicos da Suplan, Sudema e MP para condução das medidas administrativas necessárias para o licenciamento da obra.

Confira abaixo ata da reunião:

ata da reunião

Maispb