O presidente da CPI da Telefonia na Assembleia Legislativa da Paraíba, João Gonçalves (PDT), revelou ao blog do Anderson Soares, nesta terça-feira (21), que vai levar o relatório final da Comissão ao Congresso Nacional.

A ideia é criar uma CPI mista na Câmara e Senado Federal para aprofundar as investigações sobre desvio de recursos por má prestação dos serviços e prejuízos ao bolso do consumidor. Os trabalhos na CPI da AL serão concluídos no dia seis de julho.

João afirmou que já articulando a proposta junto à bancada paraibana no Congresso e vai levar o assunto para reunião da Diretoria da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), da qual faz parte.

“Já estou articulando com deputados e senadores para criarmos a CPI Mista da Telefonia em Brasília. Já tratei do assunto também na Unale. É um absurdo o que essas operadores vem fazendo com o consumidor brasileiro. Pagamos caro por um péssimo serviço”, afirmou.

Nesta segunda-feira (20), o presidente do grupo da empresa Claro prestou depoimento na Comissão e disse que a cobertura da operadora na Paraíba só corresponde a 25% do total e alegou dificuldades financeiras que a empresa enfrenta.

Desvio

Segundo João Gonçalves, cerca de R$ 85 bilhões de recursos foram desviados pelo Governo Federal e pelas operadoras de um fundo adminsitado pela Anatel, para investimento na melhoria dos serviços prestados.

O deputado explicou que na compra de um chip, o consumidor brasileiro paga uma tarifa de quase R$ 27 que vão para esse fundo. A verba deveria ser utilizada para melhorar a qualidade da telefonia no país, mas segundo o parlamentar, o dinheiro vou desviado para outras finalidades.