Após com o presidente interino Michel Temer (PMDB), o governador Ricardo Coutinho (PSB), através de nota enviada pela Secretaria de Comunicação Institucional fez uma avaliação não muito positiva da reunião.

O governador cobrou de Michel Temer a liberação de recursos para combate aos efeitos da seca na Paraíba que já duram seis anos, cosiderado pela gestão estadual, estado de calamidade pública.

“Isso é realmente calamidade e é preciso que a União faça o que sempre fez historicamente”, declarou.

A fala é uma provocação ao tratamento dado pelo Governo Federal ao Rio de Janeiro, após o Estado decretar estado de calamidade pública por causa da crise financeira enfrentada.

Para o socialista, a Paraíba pouco foi beneficiada com a renegociação da dívida dos estados com a União. RC destacou que Estado vem fazendo o dever de casa no controle dos gastos.

Um estado como a Paraíba, que de uma forma brava vem cortando o que pode para garantir pagamentos, garantir obras, manter a economia funcionando, na renegociação da dívida foi muito pouco beneficiado. Aqueles estados que estavam sem sobra de caixa, porém um pouco mais equilibrados em função talvez da própria forma de gestão, foram minimamente comtemplados, e os estados que têm os maiores problemas foram mais contemplados, cinco ou seis estados. Quem fez o dever de casa sai mais penalizado”, afirmou.