A presidente afastada Dilma Roussef (PT) entrou na polêmica envolvendo a retirada de recursos na ordem R$ 17 milhões, por parte do Governo interino, para conclusão do viaduto do Geisel.

A petista disse que a atitude revela desrespeito à prática republicana, adotada na gestão dela. Segundo Dilma, o presidente Temer confude recurso público com dinheiro pessoal.

“Tirar R$ 17 milhões de uma obra fundamental para Paraíba é um desrespeito à prática republicana. É confundir o dinheiro público com o pessoal. Isso chama-se patrimonialismo, desvio de finalidade. É um crime contra a Paraíba. Isso é grave porque se fez aqui, faz em qualquer lugar”, ressaltou.