O governador Ricardo Coutinho (PSB) voltou a criticar nesta segunda-feira (13), a nota enviada pelo Ministério das Cidades sobre a polêmica dos recursos retirados do viaduto do Geisel e lamentou a postura do ministro Bruno Araújo (PSDB), que o Governo Estadual ameaçar entra na justiça, o ministro afirmou que vai esperar o transito em julgado da decisão.

“A ameaça é não repassar nada. Porque se fomos apelar pela justiça, que é direito de qualquer cidadão, o governo só repassará o recurso após o transito em julgado, ou seja, daqui a 15 ou 20 anos. Isso é uma ameaça e eu não vivo de ameaça”, declarou.

Ricardo disse que o ministro está sendo mal orientado por Cássio Cunha Lima (PSDB), que segundo ele, trabalha contra os interesses da Paraíba. Segundo o socialista, o tucano na ânsia de lhe prejudicar, termina boicotando a Paraíba.

“A Paraíba não aceita que se retire o dinheiro que já estava depositado. Não pode se fazer proselitismo. Não se pode ocupar para mentir e ser desmentido pela própria nota do ministério. Eu lamento que pessoas com mandados federais não coloquem os interesses da Paraíba em primeiro lutar prefere o embate com o governador. Lamento o boicote de um senador contra a Paraíba”, finalizou.