Os advogados, Harrison Targino e Fábio Brito, que defendem o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o governador Ricardo Coutinho (PSB), respectivamete, discodaram nesta quarta-feira (8), da decisão do procurador eleitoral de aplicar multa a Ricardo por conduta vedada.

Segundo Fábio Brito, apesar de respeitar a decisão do procurador, a defesa do governador vai sustentar no julgamento no Tribunal Regional Eleitoral, que a coligação não cometeu nenhuma irregularidade no processo eleitoral, portanto, discorda da aplicação da multa ao governador e a vice-governadora.

Já Harrison Targino discorda do entendimento do procurador. Para ele, o governador e a vice deveriam ser punidos com a perda de mandato eletivo, já que ficou evidente a prática de conduta vedada nas eleições. Ele argumenta que por menos, o ex-governador Cássio Cunha Lima foi cassado.