Atendo determinação do juiz da Fazenda Pública da capital, Marcos Sales, para instalar a CPI da Lagoa, o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, Durval Ferreira, anunciou manhã desta terçafeira (24), criar a Comissão para investigar possíveis irregularidades nas obras do Parque Solon de Lucena.

O prazo de cinco dias estipulado pelo magistrado termina hoje. Ontem, Durval recorreu da decisão ao Tribunal de Justiça da Paraíba, mas a liminar do juiz tem efeitos imediatos, sob pena do presidente cometer crime de responsabilidade, conforme decisão do jurista.

Ferreira se reuniu com os líderes do governo, e da oposição para definir os membros da CPI. Raoni Mendes (DEM) é o único integrante da oposição na Comissão, respeitando a proporcionalidade das bancadas. Além dele, Benilton Lucena (PSD), Dinho (PMN), Bosquinho (PSC) e Pedro Coutinho (PHS).