Política

RC admite atraso no salário do servidor e critica bancada federal paraibana: “Nunca se uniu pelo Estado”

RicardoCoutinhoRC

Em entrevista à uma emissora da capital, na noite desta segunda-feira (17), o governador Ricardo Coutinho (PSB), fez uma análise da atual conjuntura política e econômica do Brasil, com o afastamento de Dilma Roussef (PT).

O governador voltou a afirmar que a  presidente Dilma foi vítima de uma conspiração bem montada e com a participação de muitas forças conservadoras e a grande mídia

Ele reclamou ainda da perda recorrente do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e até admitiu não pagar os salários dos servidores dentro do mês. Entretanto, assegurou que todos os esforços estão sendo feitos para não atrasar o pagamento.

Ricardo afirmou que aguarda do Ministro da Fezenda, Henrique Meireles, a liberação do de um empréstimo de R$112 milhões, já empenhados pela presidente afastada. Ele disse que não acredita em retaliação do governo do PMDB.

“Seria inaceitável não ser autorizado. É um empréstimo para o povo da Paraíba, que tem visto o dinheiro dele ser usado com responsabilidade e eficiência”, disse o governador.

Questionado sobre as declarações do senador José Maranhão (PMDB), de que não irira procurá-lo para intermediar uma apromimação com Michel Temer, RC afirmou que não viu as declarações e criticou a atuação da bancada paraibana.

“A bancada federal da Paraíba nunca efetivamente se uniu para referendar as emendas  de interesse  do estado, só emendas pequenas foram liberadas”, declarou.

2 Comments

  1. José A S Procópio

    O governador ta colhendo o que plantou, inteligente mais ao mesmo tempo leigo por que nunca se viu um gestor executivo não dar aumento aos seus servidores, pelo menos de 10% ao ano esse pro blema de crise não justifica por que a crise não é econômica nem financeira a crise e POLÍTICA e o que temos a ver com isso, o Governo do Maranhão com a mesma crise deu um aumento ao servidor de quase 100%, principalmente aos servidores da segurança pública, ficando um soldado com 5.000,xxx e o coronel 26.000,xxx me expliquem isso cadê a crise.

  2. Sebastiao Urtiga

    Aproveite Governador, a deixa, e inicie a formação de uma bancada comprometida com a Paraíba, já que teremos a renovação de dois terços no Senado, acabando os mandatos dos senadores Raimundo Lira e Cassio além de 12 vagas de deputados, senadores e deputados com letras minúsculas à altura de seus mandatos, que se transformaram em pau mandado das bancadas do Centro oeste e Sul.
    Os paraibanos não devem deixar que estes deputados e senadores renovassem seus mandados, que a preço de hoje só serviu para enriquecimento pessoal e troca de favores aos seus e para os seus, assumem uma Brasília uma postura de serviçal dos estados mais desenvolvidos, em benefícios dos seus, e quando chegam aqui na Paraíba possam de heróis trazendo em suas bagagens prepotências, arrogâncias e desprezos.
    Neste ultimo mês, o da votação do impeachment todas as bancadas emplacaram benefícios para seus estados, através de cargos ou de agrados por vir, já nossa Paraíba só recebe falsas indicações ou falsas promessas, do tipo foi convidado e não aceitei ou então dizem garantimos obras e recursos, e eles nuca chegam, ou quando chegam, não impactam a nossa economia.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén