Ficou evidente nos protestos desta terça-feira (10), organizada pelo Partido dos Trabalhadores, o total desrespeito ao cidadão brasileiro.

Aliás, é o que o partido vem fazendo com os brasileiros há mais de uma década, com o esquema criminoso, fraudulemto e corrupto que se instalou no poder.

Ainda bem que nos protestos de ontem, o partido recebeu total repúdio da sociedade brasileira aos atos intransigentes de surrupiar o direito sagrado de ir e vir do povo.

Tanto é verdade, que manifestações marcadas para esta quarta-feira (11) foram canceladas. Perceberam que a rejeição à forma mesquinha e autoritária conspiraram contra o próprio partido.

Os petistas precisam aceitar que maioria dos brasileiros não quer mais o PT no poder. É fato. Não é rejeição a um partido, mas a um modelo de gestão que faliu o país, através do do assalto aos cofres públicos.

Manifestantes fecharam empresas de ônibus, trens e BR’s. Em Fortaleza, fecharam o comércio e saquearam produtos de supermercados. São atos criminosos e anarquistas.Contradição para quem alega que a luta é pela legalidade e pela democracia.

Os dirigentes da sigla partidária anunciaram ontem, que vão parar o Brasil. No jogo democrático, é preciso reconhecer e aceitar a derrota. O fiasco dos protestos de ontem revela a ausência de apoio popular ao projeto de poder da esquerda brasileira.

Essa é uma tendência constatada na América Latina. No Brasil, é o fim de uma era marcada por avanços na área social, mas manchada pelo maior escândalos de corrupção da história da humanidade.