O Líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima, enviou nota à imprensa na tarde desta segunda-feira (9), para contestar a decisão do presidente da Câmara, Waldir Maranhão, de suspender o processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT). Cássio classificou a decisão como esdrúxula e, segundo ele, invade a competência do Senado.

NOTA

“A decisão do presidente da Câmara é absolutamente esdrúxula e invade a competência do Senado, já que a Câmara não tem mais instância sobre o processo do impeachment e, portanto, a matéria está preclusa. O Senado Federal deve dar sequência ao julgamento, como já estava previsto dentro da sua competência e atribuição constitucional. A verdade é que essa ação nada mais é do que uma chicana, mais uma medida protelatória, mais uma obstrução que os aliados do governo e do próprio Eduardo Cunha praticam para tentar evitar o julgamento, cujo resultado já é reconhecido pelos crimes de responsabilidade que foram praticados pela presidente da República”.