Os deputados Vitor Valim (PMDB-CE) e Sibá Machado (PT-AC) trocaram empurrões nas primeiras horas da madrugada deste domingo no plenário da Câmara. Uma briga entre ambos só não ocorreu por conta de outros parlamentares e de seguranças, que os separaram.

Após o discurso de Valim durante a sessão que avalia a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, Sibá pegou o colega pelo braço e disse: “você vai estar aqui embaixo quando eu falar? Vou lhe dar um pau. O que é isso, chamar de bandido e safado?”, explicou o petista.

Segundo Sibá, a resposta seria dada em seu discurso e não na forma de violência física. Não foi o que imaginou Valim, que empurrou o petista e ainda sofreu a mesma reação de Weverton Rocha (PDT-MA), que defendeu Sibá. Segundo Valim, a reação contra Sibá ocorreu porque ele achou que seria agredido. “Isso é uma reação de bandido, típica deles”, rebateu o deputado cearense.

Estadão