Admiro quem tem firmeza e convicção nos seus posicionamentos. Mas reprovo atitudes dúbias, duvidosas e em cima do muro.

Nesse processo de impeachment da presidente Dilma, observei a postura, malandragem e oportunismo de vários deputados paraibanos.

Muitos se mantiveram indecisos até o último minuto do segundo tempo, num cenário que exige posição. Ou você é a favor ou contra. Não dar pra ficar na coluna do meio.

O povo brasileiro majoritariamente foi às ruas desse país cobrar o impeachment da Dilma. Teoricamente, os “representantes do povo” já deveriam tomar uma decisão a partir das vozes eloquentes das ruas.

Porém, alguns parlamentares ainda estavam em cima do muro, mesmo depois de todo cenário de caos na economia e de metastáse da corrupção.

Não fosse a incapacidade de “articulação” do governo, muitos que estavam em cima do muro iam dar as costas ao clamor das ruas para atender ao fisiologismo político.

Fico abismado com o cinismo de parte da bancada paraibana, que após esgotar todas as negociatas com o governo, vem a publico expressar a favor do impeachment, alegando que ouviu o povo.

Se fosse verdade, já teriam se posicionado desde o momento em que o povo ocupou as ruas deste país. É preciso entender que o momento político no Brasil é outro.

À população está acompanhando cada passo dos seus representantes. É bom, nesse momento, tomar partido. Aconselho que seja o partido popular da voz do cidadão brasileiro.