O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Marcos Coelho de Salles, mandou notificar  o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Durval Ferreira (PP), na tarde desta terça-feira (5).

O magistrado estipulou um prazo de dez dias para Durval se manifestar sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades nas obras da Lagoa.

Os vereadores de oposição entraram com mandado de segurança que pede que a Justiça determine a instalação da CPI, que aguardando parecer da CMJP.

Para o líder da oposição, Renato Martins (PSB), a decisão é muito positiva e pedagógica, porque exige um posicionamento do presidente da Câmara.

“A decisão do juiz é muito positiva, só o fato dele perguntar já provoca o presidente da Câmara para que ele interrompa esse silêncio”, destacou.