O secretário de planejamento, orçamento e gestão do estado, Tárcio Pessoa, revelou durante solenidade de abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, que as consequências da crise econômica que assola o Brasil vão se agravar.

Segundo ele, a Paraíba em 2015, a pior arrecadação de impostos federais dos últimos cinco anos. Nos últimos trimestres, o PIB vem caindo no patamar de 3% e se continuar, o país entrará em depressão financeira.

“Alerto que o pior da crise ainda está por vir. Todo cuidado é pouco. Não é brincadeira o que estamos perdendo de arrecadação. Não podemos fazer nenhum prognóstico para os próximos meses porque os repasses só fazem cair. Estamos tomando todas as medidas necessárias, mas é uma crise muito avassaladora”, ressaltou.

Pagamento dos servidores

Tárcio preferiu não fazer nenhum prognóstico se o Governo do Estado vai continuar pagando em dia os servidores estaduais. Limitou-se apenas a afirmar que o salário do funcionalismo é prioridade.

 Demissões de comissionados

 O auxiliar do governo disse que o estado vai fazer todos os cortes necessários para tentar manter as contas em equilíbrio, mas não confirmou demissão de servidores comissionados, prestadores de serviço e codificados.

 “Não vou fazer nenhuma declaração nesse sentido para criar terrorismo sobre a situação. Às vezes falamos uma coisa e interpretam de outra forma. O certo é que tudo está sendo avaliado e vamos comunicar toda decisão que poderemos tomar”, concluiui.