Os deputados governistas já tratam publicamente da intenção e ritual para implantação do Tribunal de Contas dos Municípios da Paraíba. Vão convidar conselheiros do Tribunal dos Municípios do Ceará para detalhar o funcionamento do órgão.

Há quem defenda o debate sobre o tema. Acho inoportuno e antirrepublicano. Não deve nem sequer estar na pauta de discussões. A AL deveria rejeitar a discussão do assunto, assim como fez Câmara de João Pessoa em relação ao aplicativo Uber, embora nesse caso, acho que a Decisão seja um retrocesso.

O Tribunal de Contas dos Municípios é um esforço claro para abrigar apaniguados políticos, com altos salários e mordomias. Em tempos de crise, a instalação desse órgão é um “soco no estômago” dos paraibanos!